LAE Destinos: A Ilha Sul da Nova Zelândia

LAE Destinos: A Ilha Sul da Nova Zelândia

 

Oi, pessoal!

Meu nome é Anna e venho de um pequeno país no meio do Oceano Pacífico... Talvez você conheça. Se chama Nova Zelândia!
Eu cresci em uma fazenda, próxima de Christchurch e para estudar, me mudei para o meio de nossa maior cidade: Auckland! Estudo Turismo há três anos na Auckland University of Technology (AUT), onde eu conheci meu namorado brasileiro, Felipe. Por isso, me mudei para São Paulo e comecei a trabalhar como estagiária da LAE. Estarei por aqui nos próximos meses escrevendo sobre a Nova Zelândia e compartilhando o meu amor pelo país com vocês.

 

Na Ilha Sul da Nova Zelândia, você encontrará cidades pequenas e aconchegantes, capazes de transmitir todo o espírito e cultura neozelandeses. Duas das maiores cidades sulistas são Christchurch e Queenstown. Saiba mais sobre elas a seguir.

 

SMXLL

 

A maior cidade e portão oficial de entrada da Ilha Sul é Christchurch, também conhecida como Garden City ou Otautahi na língua Maori. Entre 2010 e 2011, a cidade - classificada como uma Quakecity - foi reconstruída devido ao seu histórico recente de terremotos. 

 

Esses eventos, apesar de desastrosos, trouxeram uma nova luz para Christchurch, já que as pessoas foram forçadas a inovar, reconstruir e comemorar os acontecimentos de certa forma. O centro comercial da cidade é tanto doloroso quanto revitalizante de visitar, já que lá podem ser vistos prédios e incríveis obras de arte florescendo dos escombros.

 

SMLXL

 

O C1 Espresso, por exemplo, é um restaurante situado na High Street da cidade. O prédio está no meio do terreno e o seu estacionamento é um espaço vazio que um dia já foi uma construção, destruída pelos terremotos. O restaurante já abrigou um correio no passado e tem um sistema único de funcionamento: quando você pede fritas e escolhe uma mesa, elas são servidas através de um tubo que entrega o pedido em sua mesa automaticamente. O sistema é amado por pessoas de todas as idades. Além isso, eu recomendo que você peça um Iced Chocolate, uma clássica sobremesa kiwi – a forma como os neozelandeses se referem a si mesmos.

 

Outra atração imperdível que veio como resultado do terremoto foi o inovador shopping-contâiner localizado na Cashel Street. O shopping possui lojas coloridas, feitas originalmente para serem uma solução temporária para o problema de infraestrutura. Porém, devido à popularidade, ele vem se tornando cada vez menos temporário e mais definitivo. Há outras soluções temporárias que são tão únicas que se transformaram em atrações permanentes, como a Catedral de Christchurch, o símbolo da cidade. Infelizmente, o local não possuía mais a glória pela qual era conhecido, então a solução temporária foi construir um novo prédio feito de papelão. Por mais ridículo que isso pareça, a nova construção é realmente feita majoritariamente de papelão e possui um design muito interessante, especialmente se você pisa dentro do prédio e entende sua lógica. E na cidade, sempre há coisas novas para descobrir, seja Food Trucks ou lindos jardins.

 

Por último, talvez a mais famosa e turística cidade da Nova Zelândia seja a belíssima Queenstown. A cidade está situada nas margens do lago Wakatipu e na base da cadeia de montanhas Remarkables (lembre-se da cena de O Senhor dos Anéis onde eles acendiam faróis no topo das montanhas). Queenstown tem como base o turismo de aventura e frequentemente é elogiada por suas paisagens paradisíacas.

 

SMLXL

 

A cidade abriga uma variedade ampla de atrações de inverno e verão, sendo acessível durante o ano todo. Porém, se você visitar o local no meio do ano, tome cuidado com o frio! Queenstown é perfeita para os entusiastas de aventuras a céu aberto, e andar de jetboat ou bungee jumping são consideradas experiências essenciais. O jeatboat mais popular é o Shotover Jet, um passeio cheio de adrenalina através dos cânions, e a alternativa menos concorrida é o Skippers Canyons. O passeio é perfeito para fãs de Senhor dos Anéis, já que lá você poderá ver os portões para Mordor. A descida pelas corredeiras é muito empolgante, pois é uma das estradas mais estreitas do mundo, e você precisa se segurar no assento enquanto observa um precipício ao seu lado. A uma curta distância de carro da cidade, você chegará ao berço do Bungee Jump, no Kawarau River. Mesmo se você não quiser pular, um ótimo passatempo é observar as pessoas gritando!  

 

 

Apesar de seu status de cidade para os amantes de turismo de aventura, Queenstown é também um excelente destino para aqueles que não estão tão interessados em adrenalina. Por exemplo, você pode passear nos lagos, andar de barco e comer em excelentes restaurantes, assim como desfrutar da vista maravilhosa de cima da Gôndola.

 

E é claro: muita festa! Queenstown é notória por sua vida nortuna. Visite o Minus 5 Ice Bar para riscar essa experiência da sua lista. O interior do bar é esculpido em gelo e a equipe oferece a você um casacão de inverno para garantir que você fique quentinho lá dentro. Caso seu corpo esteja sedento por carboidratos depois dessa noite, vá direto para o Ferg Burger, onde os hambúrgueres são famosos por serem enormes – literalmente do tamanho do prato. Não importa o tipo de pessoa que você é, Queenstown é um local inesquecível caso você esteja disposto a viver novas e empolgantes experiências.

 

 

A Nova Zelândia pode não ser muito famosa por suas cidades, mas elas oferecem diversidade cultural e experiências incríveis e únicas! Qual delas você quer visitar primeiro?

 

Gostou e quer estudar na Nova Zelândia? Fale com a gente via somos@lae-edu.com.br ou pela nossa página do Facebook. Nossa consultoria educacional é gratuita!

blog.comparte