LAE Destinos: A Ilha Norte da Nova Zelândia

Por Anna Rowlands

 

Oi, pessoal!

 

Meu nome é Anna e venho de um pequeno país no meio do Oceano Pacífico... Talvez você conheça. Se chama Nova Zelândia!

 

 

Eu cresci em uma fazenda, próxima de Christchurch e para estudar, me mudei para o meio de nossa maior cidade: Auckland! Me formei em turismo na Auckland University of Technology (AUT), onde eu conheci meu namorado brasileiro, Felipe. Trabalhei em São Paulo por alguns meses e voltamos para a Nova Zelândia. 

 

 

 

A Nova Zelândia não é um país tão conhecido por suas cidades. Na verdade, muitos dos que escolhem a Nova Zelândia como destino, provavelmente nem pensam nas cidades em si, mas dividem seu roteiro entre as Ilhas Norte e Sul. Isso ocorre pois a arquitetura e história de cada local se desenvolveram recentemente, já que o país está em construção há menos de 200 anos. Ainda assim, o país é famoso por suas paisagens de cair o queixo e conexões com a cultura pop.

 

A Ilha Norte é o lar da maior e mais cosmopolita cidade da Nova Zelândia, Auckland, assim como de sua capital, Wellington. As duas estão em pontos opostos da ilha e impressionam seus visitantes de maneiras diferentes e únicas.

 

 

AUCKLAND

 

Para entrar no país, você provavelmente pousará em Auckland (Tamari Makaurau, em língua maori), que está sobre 48 diferentes vulcões. Mas por mais excitante e perigoso que isso pareça, olhe para cima! A Skytower é o mais alto prédio do hemisfério sul, alcançando 328 metros de altura.

 

 

Os admiradores podem caminhar no topo da construção; passear pela base, ao redor dos 192 metros de diâmetro; ou ainda fazer um salto do alto do prédio mirando um alvo no chão. A cidade em si está lindamente posicionada no Golfo Hauraki, e rodeada de belas praias e áreas verdes das quais pássaros locais são frequentadores. Lá, você poderá admirar as belíssimas ilhas da região. A ilha Rangitoto (localização do maior vulcão da cidade) e a luxuosa Waiheke Island estão a uma curta distância de balsa do centro financeiro da cidade. E a Auckland’s Queen Street oferece um amplo leque de lojas, que misturam arquitetura moderna e antiga, sendo base de grandes marcas – como Louis Vuitton – e também marcas locais como Glassons; e lojas de presentes.

 

Turistas são muito bem-vindos nessa parte da cidade, que possui uma grande variedade de outlets e opções gastronômicas, incluindo uma pequena loja na esquina da Queen Street e Wakefield que serve comida brasileira, como coxinha e guaraná. À noite, eu recomendo que você caminhe até a beira-mar e vá até o viaduto onde os horizontes do centro financeiro de Auckland e do North Shore estão à sua frente, enquanto você passa por lindos bares, restaurantes e aprecia os talentos locais.

 

WELLINGTON

 

Wellington possui uma atmosfera animada e cheia de bares, restaurantes e cafés saudando você a cada esquina. Seu caráter único é uma mistura entre a elegância profissional e arquitetônica que rodeia o centro financeiro e a cultura hipster, fruto da Victoria University e da Cuba Street. A cidade gira ao redor do Parlamento no centro da cidade, e diferente da maior parte dos destinos, é mais movimentada durante a semana, quando os políticos estão na cidade, e mais quieta nos finais de semana, quando eles voltam para suas casas.

 

 

Os prédios do Parlamento são únicos e vale a pena visitá-los. O mais famoso de todos é carinhosamente chamado de “The Beehive” (A Colmeia), e se parece exatamente com o nome com possui, sendo sede de escritórios de muitas abelhas operárias que comandam o país. Além de conhecer o sistema político ao visitar Wellington, você também pode descobrir os segredos históricos da Nova Zelândia a partir do National Museum of Te Papa (onde você pode ver uma lula gigante!) ou visitar museus que abrigam peças usadas em filmes bastante famosos no mundo todo. A capital é o lar do Weta Workshop, uma empresa de efeitos digitais que já fez vários filmes famosos. Entre eles, está Avatar e O Senhor dos Anéis.

 

Falando em O Senhor dos Aneis, não deixe de explorar Mount Victoria, onde Peter Jackson gravou a cena tensa na qual Frodo, Sam, Merry e Pippin se escondem embaixo da árvore do Dark Rider.

 

E antes que você se jogue na balsa e navegue em direção à mística Ilha Sul, você não pode deixar de explorar a Cuba Street. Essa rua contempla tudo o que é diferente e único, o que resulta em uma divertida e imperdível atmosfera que engloba modernidade em compras, decoração, restaurantes e bares.

 

Gostou e quer estudar na Nova Zelândia? Fale com a gente via somos@lae-edu.com.br ou pela nossa página do Facebook. Nossa consultoria educacional é gratuita!

LAE Destinos: Você já ouviu falar de Fort Lauderdale? LAE Destinos: Você já ouviu falar de Fort Lauderdale?
LAE Destinos: A Ilha Norte da Nova Zelândia LAE Destinos: A Ilha Norte da Nova Zelândia
6 praias para surfar enquanto estuda inglês na África do Sul LAE Destinos: Seis praias para surfar enquanto estuda inglês na África do Sul
LAE Destinos: Conheça Russell, a primeira capital da NZ LAE Destinos: Conheça Russell, a primeira capital da Nova Zelândia
LAE Responde: Apps gratuitos para o seu intercâmbio LAE Responde: Quais apps gratuitos podem ajudar você no seu intercâmbio?
LAE Destinos: Dez locais para visitar em Havana LAE Destinos: 10 locais para visitar em Havana
LAE Responde: Cinema durante o seu intercâmbio LAE Responde: Quanto custa ir ao cinema durante o seu intercâmbio?
LAE Destinos: Cinco opções de lazer em Pequim LAE Destinos: Cinco opções de lazer em Pequim
LAE Responde: Como economizar em Melbourne? LAE Responde: Como economizar em Melbourne?
LAE Inspirações LAE Inspirações: Dez filmes para ver antes de ir para Boston

blog.text_1 blog.text_2
blog.text_3

blog.text_asesorate-expertos