LAE Destinos: Nova Zelândia oferece igualdade, cultura e natureza deslumbrante no sul do Pacífico

 

País se destaca no combate à corrupção, na igualdade de gênero e no respeito à diversidade étnica

 

A Nova Zelândia é um dos destinos favoritos dos brasileiros. Só em 2015, o número de vistos para lá cresceu 23% em relação aos anos anteriores. O país permite que o estudante trabalhe enquanto estuda, sendo esse um dos grandes atrativos para estrangeiros que querem melhorar o currículo e ter uma experiência profissional única. Mas, além disso, a Nova Zelândia é um exemplo de igualdade, transparência e qualidade de vida.

 

Créditos da imagem – Tourism NZ

 

Sua área territorial é de 268.021 km², menor que o Estado do Rio Grande do Sul. O local foi um dos últimos a ser habitado pelos humanos (apenas há cerca de mil anos!), devido à sua localização distante e isolada. Porém, hoje em dia a Nova Zelândia não poderia estar mais integrada no cenário mundial e é palco de avanços tecnológicos e educação de alta qualidade.

 

Além disso, a corrupção é quase inexistente, sendo considerado o quarto país menos corrupto do mundo, segundo a ONG Transparência Internacional (2016). Lá, a pena por suborno, por exemplo, pode chegar a 14 anos e o índice de controle da corrupção é de 100%.

 

Cultura Maori

 

Os maori, povo nativo da Nova Zelândia, chegaram ao território há cerca de mil anos. Segundo as lendas, eles teriam vindo de Hawaiki, sua terra natal mítica, onde o criador do mundo e dos humanos moraria.

 

Créditos da imagem – James Heremaia

 

A cultura maori é extremamente rica e presente no país. Sua dança de guerra, a Haka, é usada atualmente até mesmo no esporte, pelo time de rugby All Blacks. Além disso, o cumprimento típico – o Hongi – é uma delicada forma de demonstrar afeto e respeito entre a comunidade.

 

Durante a colonização inglesa, ocorreram conflitos entre as duas populações. Em 1840, foi assinado o Tratado de Waitangi, no qual se reconhecia o domínio britânico, porém respeitando as terras maori no país. Atualmente, o Governo da Nova Zelândia tenta recompensar os maori pelas terras que foram ilegalmente confiscadas ao longo dos anos.

 

Natureza deslumbrante

 

Na Nova Zelândia, a população humana corresponde a apenas 5% do total. Lá vivem animais únicos, como o papagaio kakapo, o kiwi e o takahe. Essas aves são incapazes de voar, pois antes da chegada dos humanos praticamente não havia predadores naturais. A chegada dos maori e dos europeus trouxe, além da caça, outros animais que acabaram ajudando a extinguir várias espécies, como a moa, a antiga maior ave do mundo, podendo chegar a dois metros de altura. E devido a isso, com o intuito de preservar sua natureza própria, há um rigoroso controle de todas as formas vivas que entram no país.

 

A abundância da fauna e da flora neozelandesas faz com que mais de 20% de seu território seja composto de parques nacionais e reservas florestais. A vida marinha também é preservada nas 34 reservas do país. Nelas, há uma rígida política anti captura, não sendo permitida a pesca de frutos do mar. Um dos locais mais conhecidos é a Poor Knights Islands, ponto de mergulho para observação da fauna e flora marinha locais.

 

O ambiente também é propício para a prática de esportes radicais, como snowboarding, escaladas e o bungy jump, este último tendo sido inventado exatamente na Nova Zelândia.

 

Créditos da imagem – AJ Hackett Bungy New Zealand

 

Mas... e as notícias sobre terremotos?

 

Recentemente, a Nova Zelândia foi foco dos noticiários quando um terremoto atingiu o território. O país registra cerca de 14 mil terremotos ao ano por estar localizada entre as placas tectônicas do Pacífico e da Oceania, mas aproximadamente 100 são sentidos e poucos causam danos reais. Mas não se preocupe: o país é equipado e está pronto para agir ao menor sinal de perigo. Sendo assim, sua população, turistas e imigrantes estão sempre amparados.

 

Fontes:

Brasil Post: http://www.brasilpost.com.br/2015/04/11/paises-menos-corruptos-mu_n_6863878.html

New Zealand.com: http://www.newzealand.com/br/feature/new-zealand-flora-and-fauna/

Zero Hora: http://zh.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/educacao/noticia/2016/04/australia-e-nova-zelandia-entram-na-rota-de-destinos-preferidos-entre-os-brasileiros-para-estudar-e-trabalhar-5782595.html

ONG Transparência Internacional: http://www.transparency.org/country/#NZL

Global Gender Gap Ranking: http://reports.weforum.org/global-gender-gap-report-2016/rankings/